OBRAS CIVIS E INDUSTRIAIS

OBRAS CIVIS E INDUSTRIAIS

Sondagem

Sondagem

  • Edificações;
  • Sondagem SPT, Mista, Rotativa e Trado;
  • Estacas Tipo Raiz;
  • Micro Estacas;
  • Estacas Metálicas e Pré-moldadas;
  • Cortinas Atirantadas;

ENGENHEIRO DE MEIO AMBIENTE

  • Investigação Geo ambiental;
  • Estudo de Passivo Ambiental;
  • Estudo de Solo;
  • Poço de Monitoramento;
  • Sondagem Geotécnicas;

SONDAGEM ROTATIVA

 A Sondagem Rotativa ou mista é utilizada para perfuração e reconhecimento de rochas e solos, através de sondas rotativas, que permite a retirada de testemunhos da rocha atravessada, recuperados através do barrilete, podendo atingir grandes profundidades, sendo o método direto de investigação mais completo a disposição da MCS Sondas.

O que é Sondagem e por que fazer Sondagem?

MCS Sondas

MCS Sondas

 As sondagens são procedimentos de engenharia que têm por escopo a obtenção de informações de superfície de uma área na terra, ou na água. Seu objetivo é determinar o perfil do terreno por meio de identificação dos solos e/ou rochas que formam as camadas ou estratos na subsuperfície.

 

 

Sondagem Mista

Sondagem Mista

As sondagens são investigações do subsolo sob a perspectiva de uma análise física, que precedem o desenvolvimento de qualquer projeto na construção civil, na exploração de jazidas minerais e outras obras que envolvam o conhecimento do terreno, visando segurança e viabilidade econômica do empreendimento.

 

  • Lavagem do Furo
  • Sondagem Rotatativa
  • Sondagem Rotativa
  • SONDAGEM 3
  • Sondagem SPT
  • Sondagem à Percussão

Descrição de que é Sondagem e Métodos utilizados Sondagem Mista e Rotativa

A investigação de sondagem de reconhecimento mista é executada rigorosamente de acordo com as Normas de Execução de Sondagens da ABNT e ABGE. Até atingir o impenetrável o método empregado é o de percussão com circulação de água, utilizando-se tubos de revestimento de 2.1/2”. A amostragem é feita mediante a utilização de um barrilete amostrador padrão, de diâmetro interno e externo de 1.3/8”e 2”, respectivamente. A cravação procedeu-se por meio de golpes de um peso de 65 kg caindo em queda livre de 75 cm. Sendo anotado o número de golpes necessários para a penetração de cada 15 cm de amostrador, até a penetração total de 45 cm do mesmo. O índice de resistência à penetração (N) é representado pelo número de golpes necessários para a penetração dos últimos 30 cm do amostrador. Este valor é indicado como um número inteiro junto ao gráfico e é utilizado para estabelecer uma correlação com a Tensão Admissível do Solo. Nos casos em que não ocorre penetração de 45 cm do amostrador, o resultado é apresentado de forma fracionária. A penetração obtida apenas com o peso do martelo apoiado sobre a cabeça de batente, corresponde a 0 (zero) golpes.

Após o “impenetrável à percussão” a sondagem prossegue por meio de um conjunto de equipamentos de sondagem rotativa, Sonda 920 ou Superior, sendo utilizado barrilete duplo móvel NW ou similares coroas diamantadas NW (diâmetro do furo 76,2mm e diâmetro do testemunho 53,9mm),( ou similares) até atingir uma profundidade pré-determinada pelo Projetista. 

 Algumas Sondagem Rotativa e Mista.

Sondagem Mista Nova Iguaçu para instalação de tanque de abastecimento.

MCS Sondas

Sondagem Mista

Operando a Manobra da Rotativa
Sondagem Rotativa
Rotativa
Equipamento de rotativa em opração
Sondagem Rotativa e Mista Queimados Para Instalação do reservatório de água

SONDAGEM PERCUSSIVA

É o ensaio mais utilizado na construção civil da maioria dos países e no Brasil foi normatizada pela ABNT na NBR 6484 “Solo – Sondagens de simples reconhecimento com SPT – Método de ensaio” (SPT- Standard Penetration Test), que permite a determinação do perfil geológico e a capacidade de carga das diferentes camadas do subsolo, a coleta de amostras destas camadas, a verificação do nível do lençol freático, a determinação da compacidade ou consistência dos solos arenosos ou argilosos, respectivamente e também a determinação de eventuais linhas de ruptura que possam ocorrer em subsuperfície. Os resultados destas investigações de campo possibilitam a opção pelo tipo de fundação mais adequado e pelas exigências de seu dimensionamento ou, até mesmo, pela necessidade de estudos geológicos mais aprofundados. No relatório final constará a planta do local da obra com a posição das sondagens e o perfil individual de cada sondagem e/ou seções do subsolo, indicando a resistência do solo a cada metro perfurado, o tipo e a espessura do material e as posições dos níveis d’água, quando encontrados durante a perfuração.

Porque fazer Sondagem?

As sondagens são procedimentos de engenharia que têm por escopo a obtenção de informações de superfície de uma área na terra, ou na água. Seu objetivo é determinar o perfil do terreno por meio de identificação dos solos e/ou rochas que formam as camadas ou estratos na subsuperfície, As sondagens são investigações do subsolo sob a perspectiva de uma análise física, que precedem o desenvolvimento de qualquer projeto na construção civil, na exploração de jazidas minerais e outras obras que envolvam o conhecimento do terreno, visando segurança e viabilidade econômica do empreendimento.

Descrição o que é Sondagem e Métodos utilizados.

A investigação de sondagem de reconhecimento SPT é executada rigorosamente de acordo com as Normas de Execução de Sondagens da ABNT e ABGE. Até atingir o impenetrável ou resistência máxima do solo, o método empregado é o de percussão com circulação de água, utilizando-se tubos de revestimento de 2.1/2”. A amostragem foi feita mediante a utilização de um Amostrado padrão, de diâmetro interno e externo de 1.3/8”e 2”, respectivamente. A cravação procedeu-se por meio de golpes de um peso de 65kg caindo em queda livre de 75cm. É anotado o número de golpes necessários para a penetração a cada 15cm de amostrador, até a penetração total de 45cm do mesmo. O índice de resistência à penetração (N) é representado pelo número de golpes necessários para a penetração dos últimos 30cm do amostrador. Este valor é indicado como um número inteiro junto ao gráfico e é utilizado para estabelecer uma correlação com a Tensão Admissível do Solo. Nos casos em que não ocorre penetração de 45cm do amostrador, o resultado é apresentado de forma fracionária. A penetração obtida apenas com o peso do martelo apoiado sobre a cabeça de batente, corresponde a 0 (zero) golpes.

BOLETIM PADRÃO PARA SONDAGEM PERCUSSÃO SPT

Estacas Raiz

Cravação Estaca Metálica Moldada no RJ

Cravação Estaca Metálica Moldada.

Se caracteriza principalmente pelo alto atrito desenvolvido mediante aplicação de carga e pela versatilidade dos equipamentos utilizados que, sendo de pequeno porte, podem acessar áreas com dimensões limitadas. Em razão da ausência de vibrações e de descompressão do terreno, propiciados pelo processo de perfuração, a estaca raiz garante a integridade de edificações próximas eventualmente sensíveis.

Em geral constituída por peças mecânicas que possuem detalhes particulares para prender o elemento tracionado, tais como porcas, clavetes, botões ou cunhas. Na maioria das vezes, o bulbo de ancoragem é constituído por calda de cimento que adere ao aço e ao solo.

 

No trecho livre o aço deve estar livre de cimento, ou seja, não deve haver aderência do aço à calda. Para tanto é prática usual se revestir o aço com material que o isole da calda, tal como graxa, tubo ou mangueira de plástico, bandagem de material ou mangueira de plástico, bandagem de material flexível, etc. Para efeito da Norma Brasileira (NBR 5629), o tirante não pode ter um trecho livre com comprimento inferior a 3,00m.

 MICRO ESTACA

As Estaquinhas são usadas hoje em vários tipos de construções, base para cortinas atirantadas, contenção de encostas, escavação de subsolos, estacas para diversas utilidades dentro de cada projeto.

Confira nossos trabalhos pelas fotos e acompanhamentos de nossas obras, em nossas galerias de fotos.

 

BATE ESTACAS

 O bate-estacas é um equipamento utilizado para execução de fundações profundas em grandes construções, método no qual se finca estacas no solo, que podem ser pré-moldadas em concreto, madeira, metálicas, e outros materiais.Estes equipamentos constituem-se basicamente de uma torre que eleva o bate estacas (que pode ser um peso que cai na estaca por gravidade, ou um martelo hidráulico) com vista a cravar a estaca no solo.No primeiro caso, há um cabo que eleva a cabeça, acionado por um guincho, e no segundo uma bomba hidráulica que injeta o óleo no circuito, fazendo a cabeça subir e baixar.Este tipo de equipamento é também muitas vezes montado em barcaças para realizar as suas funções no mar ou em rios.  A utilização de estacas na construção data da antiguidade, e são bem conhecidos, e documentados, os exemplos de bates-estacas romanos, como o de Arles.
A quesito de curiosidade:

Contato
mcssondas@hotmail.com 
+ 55 (21) 2778-7228 | What Sapp: +55 (21) 99884-0692 / 97043-3824

 


× Fale Conosco Agora.